STATIK: aprenda como usar essa abordagem - beefor

STATIK: aprenda como usar essa abordagem

Por: 20 de julho de 2022 3Min de leitura

Systems Thinking Approach to Introducing Kanban, ou simplesmente STATIK, é o melhor caminho para quem deseja implantar o método Kanban. Pois, além de proporcionar visão sistêmica, é exploratório, o que permite realizar passos evolucionários mais firmes para compreender como o sistema se comporta na totalidade.

Geralmente quando se faz uma opção por um método, a preocupação inicial está relacionada ao fluxo de entrega em relação ao cliente. Entretanto, o método Kanban busca realizar o equilíbrio otimizado de todo o sistema. Como assim sistema? Em outras palavras, encontrar o equilíbrio entre atender o foco na necessidade do cliente, por uma vazão de quantidade de entrega, relacionada à velocidade de desenvolvimento com quanto entra no sistema. 

A princípio parece bastante complexo, mas quando começa a compreender as variáveis e como cada uma impacta no sistema, tudo começa simplificar. Nesse sentido a perspectiva começa a ser entender o real motivo e a necessidade que vai estabelecer o fluxo de melhoria contínua rumo à maturidade ágil.  

Entenda como adotar o método Kanban com beefor:

Método Kanban: como implantá-lo de maneira simples

O que é STATIK? 

Systems Thinking Approach to Introducing Kanban – STATIK – na tradução literal trata-se da abordagem de pensamento sistêmico para implementar Kanban. Implantar um sistema de Kanban é algo único, pois está relacionado com o fluxo de cada empresa.

Por isso, torna-se fundamental compreender como um sistema se comporta como um todo. Uma das premissas dessa abordagem é que deve ser aplicada a cada serviço, que resultará em um completo do sistema Kanban.

Quais são as etapas de implantação? 

Segundo o Guia Oficial 1, emitido em Fev/201 pela Kanban University, fundada em 2010 por David J Anderson e um grupo de entusiastas, para se construir o seu próprio sistema Kanban precisa conhecer as práticas específicas do Método: 2

  1. “Identificar fontes de insatisfação;
  2. Analisar a demanda;
  3. Analisar as capacidades do sistema;
  4. Modelar o fluxo de trabalho;
  5. Identificar classes de serviço;
  6. Projetar o sistema Kanban.” 

Dessa forma, comece seu caminho com o método Kanban através da plataforma beefor. Clique aqui e usufrua de todas as funcionalidades que suportam desde a implantação até a evolução da maturidade ágil de times e do fluxo de trabalho alinhada à estratégia com entrega de valor para o negócio.

 

 

—–

Referências das Fontes:

1- Guia Oficial do Método Kanban – https://kanban.university/kanban-guide/#download

2- https://kanban.university/kanban-guide/#specific-practices